quarta-feira, 13 de dezembro de 2017


Aplicativo Shazam é comprado pela Apple

Segundo apuração de site, a aquisição teria girado em torno de 400 milhões de dólares


Depois de rumores acerca da negociação, a Apple confirmou a compra do aplicativo Shazam, cuja sede fica na Inglaterra. O preço final não foi revelado, mas segundo apuração do TechCrunch, a aquisição teria girado em torno de 400 milhões de dólares.

Atualmente o app é conectado ao SnapChat, permitindo descobrir qual som está rolando em uma história do Snap, e também o compartilhamento da descoberta com seus seguidores. Além disso, as músicas reconhecidas pelo Shazam são referenciadas ao seu link na Apple Music, e também podem ser compradas diretamente via iTunes, portanto, podemos esperar a otimização dessas ferramentas e muito mais integração com aplicativos da Apple para breve.


“Estamos empolgados que o Shazam e seu talentoso time irão se juntar à Apple. Desde o lançamento da App Store, o Shazam tem aparecido consistentemente como um dos aplicativos mais populares para iOS. Hoje, ele é usado por centenas de milhões de pessoas ao redor do mundo em diferentes plataformas”, declarou um representante da empresa ao TechCrunch.

“A Apple Music e o Shazam são uma combinação natural, dividindo uma paixão por descobrir música e entregar grandes experiências musicais para nossos usuários. Temos planos empolgantes na gaveta, e esperamos combiná-los após a aprovação do acordo.”

domingo, 19 de novembro de 2017

Sónar vai comemorar 25 anos mandando música para o espaço

A ideia é enviar músicas de artistas como Nina Kraviz e Laurent Garnier a outro Sistema Solar, em uma tentativa de comunicação com alienígenas

Em 2018, o conceituado festival espanhol Sónar vai trazer uma série de celebrações especiais para comemorar seus 25 anos de existência. E uma dessas atividades é bem inusitada e bem Sónar: mandar música para o espaço sideral, “em uma tentativa de contato com civilizações alienígenas”.

Em junho, o chamado Sónar Calling vai compilar sons criados por 33 artistas próximos ao festival — como Nina Kraviz, Kerri Chandler, Fatima Al Qadiri, Soichi Terada e Laurent Garnier — e mandar essas composições para um planeta que orbita em torno da estrela Luyten, fora do nosso Sistema Solar. O público também está convidado a enviar sons, dentre os quais, três serão selecionados para entrar na brincadeira.

Tudo sairá de uma base da European Incoherent Scatter Scientific Association (EISCAT), próxima à cidade de Tromsø, na Noruega, de onde já foram enviados sons para o mesmo local no mês passado. O destino final fica a exatos 12,4 anos-luz da Terra, e foi escolhido porque pesquisas revelaram que em 25 anos pode haver uma resposta.

O projeto tem parceria com o METI International e o Institute for Space Studies of Catalonia (IEEC). Você pode conferir mais informações no site oficial.




“Não há melhor maneira de comemorar os 25 anos do Sónar do que mandando música para extraterrestres”

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Após longa espera, Ableton anuncia nova versão do Live para 2018


O Ableton Live 10 é a primeira nova versão do software desde 2013


Para produtores e DJs ao redor do mundo, o Ableton Live tem sido uma ferramenta essencial há alguns anos, e a cada atualização o programa vai ficando mais intuitivo. Desde 2013 não saíam novas versões, mas a empresa acaba de anunciar para o início de 2018 o Live 10, e parece que todo tempo de espera vai valer a pena.

Na nova versão, virão novos instrumentos nativos, incluindo um sintetizador com wavetable, e o Max For Live agora é integrado ao programa, exigindo menos CPU. No topo da tela haverá a nova função “Capture”, que salva o que foi tocado mesmo que a gravação não esteja ativada, permitindo ao usuário mais experimentação entre ideias.

Essa função é uma entre várias outras que visam melhorar o workflow, como a nova possibilidade de formar grupos de canais dentro de outros grupos, a edição simultânea de clipes de MIDI e a nova aba “Collections”, em que você pode ir separando seus sons preferidos. Além disso, o backup de cada versão do projeto agora estará disponível caso você queria “voltar no tempo”, e o metrônomo está mais refinado e com mais opções — como a de deixá-lo ligado somente quando se está gravando.

Grandes mudanças também foram feitas para os usuários da controladora Ableton Push, que agora conta com novas formas de visualização na própria interface, de edição de clipes MIDI e de navegação, e uso do sequenciador. Visualmente, o programa parece mais moderno; o design apresenta tons de azul nos knobs e algumas mudanças do uso de cor na linha do tempo, que agora pode ficar mais ou menos colorida.

Para mais detalhes, confira o site oficial da Ableton.



quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Novo app do Spotify ajuda artistas a colher dados sobre os seus ouvintes

DJs, produtores, bandas e músicos em geral agora podem controlar sua atividade no Spotify pelo iPhone, com o recém-lançado aplicativo Spotify For Artists para iOS.
Como atualmente as plataformas de streaming se tornaram fonte de renda para músicos ao redor do mundo, o aplicativo é mais uma ferramenta para o artista guiar sua carreira. Nele, pode-se atualizar o perfil, obter dados sobre o perfil dos ouvintes, entrar em contato com o suporte do Spotify e com mais informações eles poderão planejar sua próxima turnê para um lugar ainda não visitado, por exemplo — além de poder acompanhar estatísticas das pessoas estão ouvindo suas músicas.
Alguns dados são atualizados em tempo real após o lançamento. Segundo um post no blog do Spotify, “o Spotify for Artists irá atualizar instantaneamente toda vez que alguém apertar ‘play’. Assim, você saberá exatamente quantas vezes o seu novo single, EP ou álbum foi ouvido”.
Com essas informações à disposição, os artistas poderão colher dados relevantes sobre seu público, e assim organizar melhor suas estratégias de mercado.
O Spotify for Artists está disponível na Apple Store.


quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Clube alemão decidiu banir CDJs e decks de vinil






Na riquíssima cena clubber de Berlim, o Liquid Sky não é dos clubes mais famosos e desejados por turistas. Trata-se na verdade de uma galeria de arte audiovisual que também funciona como um pequeno clube experimental, que ganhou notoriedade nessa última semana por uma decisão um tanto quanto polêmica: banir o uso de CDJs e vinil para seus DJs.

Em comunicado feito no próprio blog, eles explicam que a casa “não representa a cultura DJ tradicional, o que significa que você não vai encontrar toca-discos ou CDJs”.

Ainda segundo o post, a medida não tem nada a ver com desrespeitar DJs, mas de se colocar em uma posição fora do convencional, estimulando formatos alternativos de DJ e live sets, como o uso de fitas-cassete, controles de videogame, iPads, sintetizadores modulares, computadores, rádios de ondas curtas, entre outras bugigangas vintage ou vanguardistas.

De fato, atualmente existem inúmeras maneiras de se controlar o áudio fazendo o uso de tecnologias novas ou antigas, e é esse tipo de exploração experimental que o Liquid Sky quer promover.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Oficialmente de volta: Avicii lança seu aguardado EP de retorno


Foi um mês intenso, cheio de teasers de músicas acompanhadas por caixas misteriosas e guanacos (ou seria uma lhama?), e conforme anunciado na semana passada, o EP Avīci (01) teve seu lançamento nesta quinta-feira, 10. Com isso, o produtor marca sua volta ao cenário musical — ao menos parcialmente, já que a aposentadoria dos palcos segue firme.


Com seis faixas, Avīci (01) traz colaborações com Aluna George, Vargas & Laola, Rita Ora, Sandro Cavazzae Billy Raffoul. As faixas anunciadas nas hashtags dos teasers no Instagram (e anotadas num papel com a logomarca da Universal, em foto vazada) estão todas lá, com um extra: um remix de Avicii para “So Much Better”, de Cavazza.

Friend Of Mine (feat. Vargas & Lagola) - Avicii, Vargas & Lagola


“Eu estou muito animado em voltar a fazer música. Já havia bastante tempo que não lançava nada, e que vinha me empolgando com novos sons”, declarou o artista, indicando que há ainda mais por vir em breve. “Meu foco nesse primeiro EP do álbum foi lançar mão de uma mistura entre músicas novas e velhas — algumas que os fãs vinham aguardando, junto com canções totalmente novas, que eles nunca tinham escutado antes.” O número “(01)”, que integra o nome do EP, fortalece as especulações em torno de um lançamento dividido em duas partes.

Nas redes sociais, ao divulgar o novo disco, Avicii confirma que, mesmo aposentado dos shows, vai seguir a carreira de músico normalmente. “Nunca vou parar de fazer música”, escreveu o produtor.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Avicii escolhe dois vencedores para seu concurso de remixes